Chamada propostas de minicursos – III Colóquio de Matemática da Região Sul

O III Colóquio de Matemática da Região Sul ( www.mtm.ufsc.br/coloquiosul) será realizado na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) – Florianópolis no período de 28 de abril a 03 de maio de 2014.

A Comissão Científica está constituída por:

Artur Lopes (UFRGS)

Carmen Mathias (UFSM / SBM)

Celso Doria (UFSC)

Clóvis Gonzaga (UFSC)

Daniel Gonçalves (UFSC) (coordenador)

Elizabeth Karas (UFPR)

Miguel Ferrero (UFRGS)

Serão oferecidos, entre outras atividades, cursos dirigidos a estudantes de graduação ou começo de pós-graduação.

Interessados em oferecer cursos no 3º Colóquio de Matemática da Região Sul estão convidados a enviar suas propostas por email, em formato pdf, a coloquioregiaosul@contato.ufsc.br até 15 de novembro de 2013. As propostas, com até três páginas, devem indicar claramente os pré-requisitos, os objetivos, o conteúdo, a distribuição de capítulos e seções, e a bibliografia.

Cada curso será composto por 4 aulas de uma hora distribuídas no período de 28 de abril a 3 de maio de 2014 e deverá corresponder ao nível introdutório dos cursos do Colóquio Brasileiro de Matemática. Os proponentes poderão ser de qualquer região do país.

Poderão ser consideradas propostas com alguma interseção com cursos já oferecidos no Colóquio Brasileiro de Matemática, Bienal da SBM, Colóquios Regionais ou Jornadas de Iniciação Científica. A análise e o julgamento das propostas serão feitos pelo Comitê Científico e comunicados oportunamente aos proponentes.

O resultado do julgamento das propostas será divulgado até 29 de

novembro de 2013 por email aos autores, que terão até o dia 28 de

fevereiro de 2014 para entrega das notas do minicurso para publicação.

Universitários representam o Brasil em competição internacional de matemática

Evento ocorre até 12 de agosto, na Bulgária.

Um grupo estudantes brasileiros representa o país na 20ª Competição Internacional de Matemática para Estudantes Universitários (IMC, na sigla em inglês), que acontece na cidade de Blagoevgrad, na Bulgária entre os dias 6 e 12 deste mês.

Este ano são esperados mais de 300 estudantes que representam as melhores instituições de ensino superior de todo o mundo. A delegação brasileira é composta por alunos do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), Instituto Militar de Engenharia (IME), Unicamp, Universidade de São Paulo (USP), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), liderados pelos professores Samuel Barbosa Feitosa, de Salvador (BA) e Fábio Dias Moreira, do Rio de Janeiro (RJ).

Organizada desde 1983 pelo University College of London, a IMC, que recebe os mais destacados graduandos em matemática e ciências afins de todo o mundo, é extremamente exigente. Os participantes devem resolver duas provas aplicadas em dois dias consecutivos, com um tempo máximo de cinco horas cada dia. As provas, programadas para os dias 8 e 9 de agosto, devem ser resolvidas em idioma inglês e incluem questões dos campos da álgebra, análise real e complexa, além de combinatória, cujas pontuações somadas determinam os vencedores.

O Brasil participa da competição desde 2003, conquistando desde então um total de 99 medalhas, sendo uma de ouro especial (Grand First Prize), 16 de ouro (First Prize), 31 de prata (Second Prize) e 51 de bronze (Third Prize). Na última edição, estudantes da PUC-Rio ficaram em 9º lugar no mundo.

A participação brasileira na competição é organizada pela Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM), programa que desempenha um importante papel em relação à melhoria do ensino e descoberta de talentos para a pesquisa em Matemática nas modalidades de ensino fundamental, médio e universitário nas escolas e universidades públicas e privadas de todo o Brasil.

A OBM é um projeto conjunto do Instituto Nacional de Matemática Pura Aplicada (IMPA), da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM) e conta com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI), da Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social (Secis), do Ministério de Educação (MEC) por intermédio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), da Academia Brasileira de Ciências (ABC) e do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Matemática (INCT-Mat).

 

Para outras informações visite: www.obm.org.br

Para mais informações:

Nelly Carvajal

Secretaria da Olimpíada Brasileira de Matemática

Tel: 21-25295077

obm@impa.br

Brasil participa da Olimpíada de Matemática da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa

Estudantes brasileiros estão a caminho de Moçambique para mais uma competição.
Disputa reúne os oito países de língua portuguesa.

Depois do bom resultado alcançado pelos representantes brasileiros na Olimpíada Internacional de Matemática, realizada na Colômbia, uma nova delegação de estudantes se dirige a Moçambique para participar da 3ª edição da Olimpíada de Matemática da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa. A competição, que acontece na capital, Maputo, ocorrerá entre os dias 5 e 10 de agosto, reunindo estudantes dos oito países de língua portuguesa: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste.

Cada país participante está representado por uma equipe de quatro jovens de até 18 anos e dois professores líderes. O time brasileiro está formado por João César Campos Vargas (MG), Lucca Morais de Arruda Siaudzionis (CE), Gabriel Toneatti Vercelli (SP) e Lucas Pereira Galvão de Barros (SP).

Os competidores brasileiros foram selecionados após enfrentar um rigoroso processo de seleção, que começou com a participação na Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM), realizada em 2012, que contou com a participação de mais de 200 mil estudantes e seus professores. A equipe é liderada pelos professores Carlos Nogueira Bahiano (BA) e Marcelo Xavier de Mendonça (RJ).

Criada em 2011, a olimpíada é um concurso que faz parte de uma estratégia da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que tem por objetivos fortalecer e estimular o estudo da matemática, contribuir para o desenvolvimento científico da comunidade, detectar jovens talentos e incentivar a troca de experiências entre os participantes.

As provas

Durante o evento, os brasileiros irão competir em provas individuais realizadas em dois dias consecutivos, resolvendo problemas que abrangem disciplinas como álgebra, teoria dos números, geometria e combinatória. Os estudantes deverão desenvolver soluções criativas na tentativa de resolvê-los para assim conquistar medalhas de ouro, prata ou bronze, as quais serão distribuídas segundo percentuais mínimos de acerto.

Na última edição, realizada em 2012 na cidade de Salvador (BA), o Brasil conquistou quatro medalhas, sendo duas de ouro e duas de prata, terminando em primeiro lugar no ranking de países participantes.

A participação do Brasil na Olimpíada de Matemática da CPLP é organizada pela Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM), iniciativa que desempenha um importante papel em relação à melhoria do ensino e descoberta de talentos para a pesquisa em matemática nas modalidades de ensino fundamental, médio e universitário nas instituições públicas e privadas de todo o Brasil.

A OBM é uma iniciativa conjunta do Instituto Nacional de Matemática Pura Aplicada (IMPA), da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM) e conta com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI), da Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social (Secis), do Ministério de Educação (MEC) por intermédio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Matemática (INCT-Mat).

 

Para mais informações, favor contactar:

Nelly Carvajal

Secretaria da Olimpíada Brasileira de Matemática

Tel. (21) 25295077

e-mail: obm@impa.br

Brasil conquista quatro medalhas na Olimpíada Internacional de Matemática

O Brasil conquistou quatro medalhas na 54ª Olimpíada Internacional de Matemática (IMO, na sigla em inglês), em Santa Marta, na Colômbia. O evento, que reuniu 528 estudantes de nível médio de 97 países, terminou ontem, (28).

Rodrigo Sanches Ângelo (SP), Rafael Miyazaki (SP) e Victor Reis (PE), foram os mais bem colocados do Brasil, conquistando as medalhas de prata, enquanto Franco Severo (RJ), obteve o bronze. Os estudantes, Alessandro Pacanowski (RJ) e Victor Bitarães (MG) receberam menções honrosas no certame. Com este resultado o Brasil ficou em 28° lugar entre os países participantes. A equipe foi liderada pelos professores, Edmilson Motta (SP) e Onofre Campos (CE).

Antes de viajar à Colômbia, a delegação brasileira participou de um período de treinamento intensivo, realizado nas cidades de São Paulo e Brasília, que incluiu a realização diária de simulados das provas, sessões de problemas e aulas de preparação para a competição.

A competição

A Olimpíada Internacional de Matemática, que ocorre desde 1959, é a mais prestigiada e concorrida competição do gênero no mundo. Os objetivos do evento são descobrir, estimular e desafiar jovens talentos para a matemática, fomentar relações internacionais de amizade e criar uma oportunidade para o intercâmbio e informação sobre o estudo da disciplina entre os países participantes.

Nesta edição, participaram estudantes dos ensinos fundamental e médio com idades entre os 15 e 18 anos. Durante a competição, os jovens enfrentaram duas provas realizadas nos dias 23 e 24 de julho. Em cada dia, os concorrentes tiveram quatro horas e meia para resolver três problemas de matemática, inéditos, propostos pelos países participantes e selecionados por um júri internacional, composto por 95 professores líderes. Os problemas da prova incluíram as disciplinas da álgebra, teoria dos números, combinatória e geometria. Cada problema vale sete pontos, que somados dão a pontuação final para a obtenção das medalhas. Este ano não houve nenhum estudante que atingisse os 42 pontos, pontuação individual máxima possível na disputa.

Durante os dias 25 e 26 o tribunal de coordenação, integrado por 51 especialistas que foram indicados pelo país organizador, realizou as correções dos problemas resolvidos pelos competidores. Esta correção de exames implica que os líderes e vice-líderes de cada delegação avaliem e defendam as soluções dos seus estudantes ante o tribunal, trabalho que foi fundamental na obtenção dos resultados da equipe brasileira.

Brasil participa da competição desde 1979 e acumula desde então um total de 105 medalhas, sendo 9 de ouro, 30 de prata e 66 de bronze, o que o torna o país latino-americano com maior número de medalhas na competição. No próximo ano o evento acontecerá na cidade de Cape Town,  Africa do Sul.

Como participar da IMO

Os estudantes que representam o Brasil na IMO são selecionados pela Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM), competição realizada anualmente nas escolas públicas e privadas em todo o país. Para integrar a equipe, os jovens passam por um intenso processo de seleção, que considera a colocação conquistada na disputa nacional, além dos resultados obtidos em cinco provas seletivas e de listas de exercícios que são resolvidas ao longo de seis meses.

Para participar da OBM, o cadastro deve ser feito pela escola diretamente no site da competição (www.obm.org.br), entre os meses de março e abril de cada ano. Depois, os alunos interessados devem fazer a inscrição com o professor responsável em cada escola.

A Olimpíada Brasileira de Matemática é um projeto conjunto do Instituto Nacional de Matemática Pura Aplicada (IMPA) e da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM), que visa estimular o estudo da matemática, contribuir para a melhoria do ensino no país, identificar e apoiar estudantes com talento para a pesquisa científica e selecionar e preparar as equipes brasileiras que participam das diversas competições internacionais de matemática. A iniciativa conta com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI), da Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social (Secis), do Ministério de Educação (MEC) por intermédio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), da Academia Brasileira de Ciências (ABC) e do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Matemática (INCT-Mat).
Para mais informações, favor contactar,

Nelly Carvajal
Secretaria da Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM)
Tel: (21) 2529-5077
e-mail: obm@impa.br

Delegação brasileira embarca rumo à Olimpíada Internacional de Matemática

Competição ocorre até o dia 28 de julho, em Santa Marta, na Colômbia.

Seis estudantes brasileiros embarcam neste domingo (21) com destino a Santa Marta, na Colômbia, para representar o país na 54ª Olimpíada Internacional de Matemática (IMO). O evento, que ocorre até o dia 28 deste mês, reúne 531 jovens talentos para a matemática de 103 países.

A delegação este ano é formada pelos estudantes Rafael Miyazaki (SP), Alessandro Pacanowski (RJ), Franco Matheus Alencar Severo (RJ), Rodrigo Sanches Ângelo (SP), Victor Bitarães (MG) e Victor Reis (PE). Os estudantes estão acompanhados pelos professores, Edmilson Motta (SP) e Onofre Campos (CE).

A seleção

O grupo de estudantes que representam o Brasil na competição foi selecionado a partir da Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM). Para integrar a equipe, os jovens passaram por um intenso processo de seleção, que considera a colocação conquistada na disputa nacional, além dos resultados obtidos em cinco provas seletivas e de listas de exercícios que são resolvidas ao longo de seis meses.

Dedicação total

Desde finais do mês de maio, quando a equipe foi definida pela comissão da OBM, os seis estudantes iniciaram o processo de preparação que incluiu um período de treinamento intensivo realizado nas cidades de São Paulo e Brasília. Durante o treinamento os jovens realizaram diariamente simulados das provas da IMO, sessões de problemas e aulas de preparação para a competição. A programação foi bastante rigorosa, mas também incluiu algumas atividades de lazer, após os horários de estudo.

A competição

A Olimpíada Internacional de Matemática é a mais prestigiada e concorrida competição do gênero, desde 1959. Nesta edição participam estudantes dos ensinos fundamental e médio com idades que variam entre os 14 e 19 anos de idade. Durante a competição, os estudantes fazem provas em dois dias consecutivos. Em cada dia, os concorrentes resolvem provas com três problemas, com valor de sete pontos cada, aplicados em 4h30 de prova, abrangendo as disciplinas de álgebra, teoria dos números, combinatória e geometria.

De acordo com o coordenador-geral da OBM, professor Carlos Gustavo Moreira, é esperado um bom resultado para este ano.  “A equipe tem tido excelente desempenho no processo de seleção e treinamento, e conta com integrantes que já têm um histórico olímpico com diversas conquistas importantes. Esperamos que os estudantes obtenham um resultado bastante expressivo na IMO.”

O Brasil vem progressivamente avançando no ranking da competição, na qual participa desde 1979. Em 2010, ficou em 35º lugar, em 2011, 20º e

no ano passado acabou em 19º lugar. “O Brasil organizará a IMO de 2017, e esperamos, além de organizar uma competição com alto nível acadêmico e com um ambiente fraterno e agradável para os participantes, ter nos consolidado até lá como um dos países com resultados mais sólidos nas várias competições internacionais de matemática que são realizadas anualmente”, disse Moreira.

A participação brasileira na competição é organizada pela Olimpíada Brasileira de Matemática, iniciativa que tem desempenhado um importante papel em relação à melhoria do ensino e descoberta de talentos para a pesquisa em matemática nas modalidades de ensino fundamental, médio e universitário nas instituições públicas e privadas de todo o país.

A OBM é um projeto conjunto do Instituto Nacional de Matemática Pura Aplicada (IMPA), da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM) e conta com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI), da Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social (Secis), do Ministério de Educação (MEC) por intermédio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), da Academia Brasileira de Ciências (ABC) e do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Matemática (INCT-Mat).

Para outras informações visite: www.obm.org.br

Contato:
Nelly Carvajal
Secretaria da Olimpíada Brasileira de Matemática
Tel: (21) 2529-5077
e-mail: obm@impa.br

Lei decreta o Dia Nacional da Matemática em 06 de Maio

LEI Nº 12.835, DE 26 DE JUNHO DE 2013.

Institui o Dia Nacional da Matemática

A PRESIDENTA DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1º Fica instituído o Dia Nacional da Matemática, a ser comemorado anualmente em todo o território nacional no dia 6 de maio, data de nascimento do matemático, educador e escritor MALBA TAHAN.

Art. 2º O Poder Executivo incentivará a promoção de atividades educativas e culturais alusivas à referida data.

Art. 3º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Brasília, 26 de junho de 2013; 192º da Independência e 125º da República.

DILMA ROUSSEFF
Aloizio Mercadante

Link da lei: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2013/Lei/L12835.htm

Link da publicação no Diário Oficial: https://www.sbm.org.br/docs/Dia_Nacional_Matematica.pdf

Delegação brasileira chega à reta final da preparação para a Olimpíada Internacional de Matemática

A equipe brasileira representará o país no torneio mundial na Colômbia, de 18 a 28 de julho próximo.

Os seis estudantes que representarão o Brasil na 54ª Olimpíada Internacional de Matemática (IMO), em Santa Marta, na Colômbia, iniciaram nesta segunda-feira (17) a última fase de preparação para a competição. O evento na Colômbia ocorrerá entre os dias 18 e 28 de julho próximo e reúne talentos para a matemática de mais de 100 países.

O time brasileiro é formado pelos estudantes Alessandro Pacanowski (RJ), Rafael Miyazaki (SP), Franco Severo (RJ), Rodrigo Angelo (SP), Victor Bitarães (MG) e Victor Reis (PE). A equipe é liderada pelos professores Edmilson Motta (SP) e Onofre Campos (CE).

A seleção brasileira foi definida por meio da Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM), que selecionou os estudantes entre os vencedores da competição nacional em 2012. Para integrar a equipe, os jovens passaram por um intenso processo de seleção, que incluiu uma bateria de provas e listas de exercícios, além de considerar a pontuação conquistada na disputa nacional. A equipe que representa o Brasil na IMO foi escolhida com base nos resultados obtidos pelos estudantes no processo.

Preparação

Os estudantes participarão, durante um mês, do programa de treinamento intensivo, onde terão simulados diários das provas e aulas com matemáticos com alto nível de qualificação e experiência em competições do gênero, ex-participantes das olimpíadas internacionais e acadêmicos de destaque. O programa este ano foi dividido em duas etapas iniciando as atividades na cidade de São Paulo, para posteriormente incluir a participação dos alunos no Programa de Preparação Especial para Competições Internacionais (Peci), realizado em Brasília.

Além da equipe da IMO, foram convocadas ao treinamento as equipes brasileiras da Olimpíada de Matemática do Cone Sul e da Olimpíada de Matemática da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.

Para o coordenador-geral da OBM, professor Carlos Gustavo Moreira, esta etapa do treinamento das equipes olímpicas é fundamental para a obtenção de resultados relevantes na competição.

“O treinamento para as Olimpíadas Internacionais vem adquirindo um padrão bastante elevado de excelência acadêmica, tornando a equipe brasileira competitiva mesmo em relação aos países com mais tradição em Olimpíadas de Matemática. A participação de alunos mais jovens deve fazer com que as equipes dos anos posteriores cheguem à IMO ainda mais experientes, e com melhores chances de obter resultados destacados. O programa de treinamento é bastante rigoroso, mas também há espaço para atividades de lazer e interação entre os participantes, o que acaba servindo para integrar ainda mais a equipe.”, disse.

Sobre a IMO

A Olimpíada Internacional de Matemática é o maior evento educacional do gênero do mundo, realizada desde 1959, a competição envolve hoje a participação de cerca de 600 estudantes entre 14 e 19 anos de idade, que fazem provas em dois dias consecutivos. Em cada dia, os concorrentes resolvem provas com três problemas, com valor de sete pontos cada, aplicados em quatro horas e meia de prova, abrangendo as disciplinas de álgebra, teoria dos números, combinatória e geometria.  Em 2012 o Brasil conquistou uma medalha de ouro, uma de prata e três de bronze, ficando entre os 20 países mais bem colocados.

A participação brasileira nas competições internacionais de matemática é organizada pela Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM) que tem por objetivos estimular o estudo da matemática, contribuir para a melhoria do ensino no país, identificar e apoiar estudantes com talento para a pesquisa científica e selecionar e preparar as equipes brasileiras que participam das diversas competições internacionais de matemática.

A OBM é um projeto conjunto do Instituto Nacional de Matemática Pura Aplicada (IMPA), da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM) e conta com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI), da Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social (Secis), do Ministério de Educação (MEC) por intermédio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), da Academia Brasileira de Ciências (ABC) e do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Matemática (INCT-Mat).

Para outras informações sobre a competição, visite: www.obm.org.br

Para mais informações, favor contactar:

Nelly Carvajal

Secretaria da Olimpíada Brasileira de Matemática

Tel: 21-25295077  e-mail:obm@impa.br

Primeira fase da Olimpíada Brasileira de Matemática acontece no sábado (15)

Devem participar mais de 200 mil estudantes.

A OBM seleciona estudantes para competições internacionais.

A prova da primeira fase da 35ª Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM) ocorre no próximo sábado (15). A expectativa para este ano é que participem mais de 200 mil estudantes do ensino fundamental e médio que realizaram a inscrição em cerca de quatro mil escolas da rede pública e privada de ensino em todo o país.

A aplicação da prova da primeira fase será realizada nas escolas inscritas e está dividida em três níveis, de acordo com a escolaridade do aluno. No nível um, participam os estudantes do sexto e sétimo ano do ensino fundamental, no nível dois, os que cursam o oitavo e nono ano e no nível três os estudantes de qualquer série do ensino médio. Para os universitários existem duas etapas que coincidem com a aplicação da segunda e terceira fases da OBM dos níveis fundamental e médio.

Nesta primeira etapa os participantes deverão resolver de 20 a 25 questões de múltipla escolha em um tempo máximo de três horas. A correção das provas será feita pelos professores das escolas participantes, seguindo o gabarito oficial publicado a partir da próxima terça-feira (18) na página da OBM. Serão classificados para a fase seguinte os estudantes que atingirem a pontuação mínima exigida para cada um dos níveis, segundo o critério estabelecido com base nos resultados nacionais da primeira etapa.

A segunda fase ocorrerá em 21 de setembro, também nas escolas inscritas. Já a prova da fase final ocorrerá nos dias 19 e 20 de outubro, em locais a serem definidos. A divulgação dos resultados acontecerá em dezembro.

Premiação

Além das medalhas e certificados, os estudantes premiados na OBM são convidados a participar da Semana Olímpica, evento que dá início ao processo de seleção para integrar as equipes que irão representar o Brasil nas olimpíadas internacionais de matemática, que reúnem os melhores estudantes de cada país na área.

Sobre a OBM

A competição, realizada desde 1979, visa estimular o estudo da matemática, contribuir para a melhoria do ensino no país, identificar e apoiar estudantes com talento para a pesquisa científica e selecionar e preparar as equipes brasileiras que participam das diversas competições internacionais de matemática.

A OBM é um projeto conjunto do Instituto Nacional de Matemática Pura Aplicada (IMPA), da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM) e conta com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI), da Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social (Secis), do Ministério de Educação (MEC) por intermédio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), da Academia Brasileira de Ciências (ABC) e do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Matemática (INCT-Mat).

Para mais informações sobre a competição, acesse: www.obm.org.br

Chamada – Ensaios Matemáticos

Esta já estabelecida publicação da Sociedade Brasileira de Matemática oferece artigos descrevendo de forma compreensiva e vibrante desenvolvimentos recentes nas várias áreas de pesquisa.  São tipicamente artigos do tipo estado da arte, escritos por especialistas. Cada volume é dedicado a um tema, contendo um ou dois textos substanciais.

Conscientes da importância desta atividade para a comunidade matemática, os membros do Corpo Editorial convidam os pesquisadores a apresentarem trabalhos para publicação na série. Artigos podem ser submetidos eletronicamente, por e-mail ao editor-chefe, em  eulalia@cbpf.br.

O acervo de EM é disponibilizado gratuitamente desde a publicação no endereço https://www.sbm.org.br/publicacoes_periodicos_ensaio_mat.asp  bem como na Biblioteca Eletrônica da Sociedade de Matemática Europeia (EMS), http://www.emis.de.

A versão impressa é distribuída a todos os programas de pós-graduação brasileiros, bem como aos sócios da SBM que optam pela publicação na inscrição.

Corpo Editorial: Mario Jorge D. Carneiro, Eduardo Esteves, Alejandro C. Frery, Etienne Ghys, Abel Klein, Jorge Herbert S. de Lira, Vladas Sidoravicius, Carlos Tomei, Maria Eulália Vares (editora-chefe), José Felipe Voloch.

SBM – Estrada Dona Castorina, 110, sala 109 – Fone: (21) 2529-5073 – CEP 22460-320 – Rio de Janeiro – RJ

Brasileiros conquistam medalhas de ouro e prata na Olimpíada de Matemática do Cone Sul

Estudantes brasileiros conquistaram duas medalhas de ouro e duas de prata na 24ª Olimpíada de Matemática do Cone Sul, competição ocorrida entre os dias 2 e 7 de junho na cidade de Assunção no Paraguai. Com este resultado o Brasil classificou-se em ­­­primeiro lugar entre os países participantes.

As medalhas de ouro foram trazidas pelos estudantes Murilo Corato Zanarella, 15, de Amparo (SP) e Victor Oliveira Reis, 16, de Recife (PE), enquanto Daniel Santana Rocha, 16, do Rio de Janeiro (RJ) e Pedro Henrique Sacramento de Oliveira, 13, de Vinhedo (SP) receberam as medalhas de prata. A equipe foi liderada pelos professores Fabio Brochero Martínez de Belo Horizente (MG) e José Armando Barbosa de Fortaleza (CE).

A competição contou com a participação de 28 estudantes das delegações da Argentina, Bolívia, Brasil, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai. Os estudantes se classificaram por meio de olimpíadas nacionais de matemática de seus respectivos países. A seleção do Chile não compareceu ao evento.

A olimpíada se destina a estudantes cujas idades variam entre os 13 e 16 anos. Cada país é representado por uma equipe composta por até quatro estudantes e dois professores. O evento tem por objetivo a integração dos países da região e o intercâmbio de experiências acadêmicas entre alunos e professores.

As provas

Durante as provas, realizadas nos dias 4 e 5 de junho, os participantes tiveram quatro horas, em cada dia, para resolver três problemas de matemática, propostos pelos países participantes e selecionados por um júri internacional, composto pelos professores líderes, um por cada país participante.

O tribunal de coordenação integrado por 15 especialistas em matemática, indicados pelo país organizador, realizou as correções dos problemas resolvidos pelos competidores. Esta correção de exames implica que os líderes e vice-líderes de cada delegação avaliem e defendam o trabalho de seus estudantes ante o tribunal.

Os problemas da prova envolveram disciplinas como álgebra, teoria dos números, geometria e combinatória. A soma dos pontos obtidos na solução de cada problema determinou os vencedores do certame.

Brasil e as medalhas na Cone Sul

O Brasil participa do evento desde 1988, conquistando desde então o total de 89 medalhas, sendo 22 de ouro, 38 de prata e 29 de bronze. No próximo ano o evento ocorrerá no Uruguai.

A participação do Brasil na competição é organizada pela Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM), iniciativa que visa estimular o estudo da matemática, contribuir para a melhoria do ensino no país, identificar e apoiar estudantes com talento para a pesquisa científica e selecionar e preparar as equipes que representam o Brasil em competições internacionais do gênero.

A OBM é um projeto conjunto do Instituto Nacional de Matemática Pura Aplicada (IMPA), da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM) e conta com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI), da Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social (Secis), do Ministério de Educação (MEC) por intermédio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), da Academia Brasileira de Ciências (ABC) e do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Matemática (INCT-Mat).

Para outras informações visite: www.obm.org.br

Estudantes brasileiros vão ao Paraguai para disputar Olimpíada de Matemática do Cone Sul

A competição internacional reúne estudantes de oito países latino-americanos.

Um grupo de estudantes brasileiros viaja no próximo domingo (2) para Assunção no Paraguai para competir na 24ª Olimpíada de Matemática do Cone Sul. O evento, que acontece até o dia 7 de junho, conta com a participação das delegações da Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai.

Cada país participante estará representado por uma equipe de até quatro estudantes de até 16 anos e dois professores líderes. O time brasileiro está formado pelos estudantes: Victor Oliveira Reis (PE), Daniel Santana Rocha (RJ), Murilo Corato Zanarella (SP) e Pedro Henrique Sacramento de Oliveira (SP). Eles foram premiados na 34ª Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM) em 2012 e selecionados por meio da aplicação de provas e listas de exercícios, além de considerar a pontuação conquistada na disputa nacional. Os estudantes serão acompanhados pelos professores Fabio Brochero Martínez (MG) e José Armando Barbosa (CE).

A olimpíada busca proporcionar uma oportunidade para os jovens participantes demonstrarem suas habilidades em matemática, além de possibilitar a troca de conhecimentos e reforçar os contatos interculturais entre estudantes do ensino básico de diversos países latino-americanos.

Durante as provas, realizadas individualmente nos dias 4 e 5 de junho, os participantes terão 4h30, em cada dia, para resolver três problemas de matemática, propostos pelos países participantes e selecionados por um júri internacional. As questões abrangem disciplinas como álgebra, teoria dos números, geometria e combinatória. Na premiação serão entregues medalhas de ouro, prata, bronze e menções honrosas, distribuídas segundo percentuais mínimos de acerto.

“Esta competição é muito importante, pois permite aos estudantes mais jovens a possibilidade de ter um primeiro contato com as competições internacionais de matemática, além de proporcionar o convívio fraterno com estudantes de outros países que têm interesses similares”, explica o coordenador-geral da Olimpíada Brasileira de Matemática, professor Carlos Gustavo Moreira.

A participação do Brasil na competição é organizada pela Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM), iniciativa que visa estimular o estudo da matemática, contribuir para a melhoria do ensino no país, identificar e apoiar estudantes com talento para a pesquisa científica e selecionar e preparar as equipes que representam o Brasil em competições internacionais do gênero.

A OBM é um projeto conjunto do Instituto Nacional de Matemática Pura Aplicada (IMPA), da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM) e conta com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI), da Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social (Secis), do Ministério de Educação (MEC) por intermédio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), da Academia Brasileira de Ciências (ABC) e do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Matemática (INCT-Mat).

 

Para outras informações visite: www.obm.org.br

Mudança de data na última fase da Olimpíada Brasileira de Matemática

Exames serão aplicados nos dias 19 e 20 de outubro.

A data das provas da última fase da 35ª Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM) foi modificada. Os exames, que seriam realizados nos dias 26 e 27 de outubro, serão aplicados nos dias 19 e 20 de outubro. O motivo para a mudança foi a coincidência com a data da realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que foi definida recentemente. As outras datas permanecem inalteradas.

Calendário de provas:

Níveis 1, 2 e 3:

Primeira fase: sábado, 15 de junho de 2013
Segunda fase: sábado, 21 de setembro de 2013
Terceira fase: sábado, 19 e domingo 20 de outubro de 2013

Nível Universitário:

Primeira fase: sábado, 21 de setembro de 2013
Segunda fase: sábado, 19 e domingo 20 de outubro de 2013

Para mais informações sobre a OBM, acesse: www.obm.org.br

Informações:

Secretaria da Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM)

Tel: 21-25295077

CHAMADA DE PROPOSTAS DE MINICURSOS – III Colóquio de Matemática da Região Centro-Oeste

III Colóquio de Matemática da Região Centro-Oeste

CHAMADA DE PROPOSTAS DE MINICURSOS

O III Colóquio de Matemática da Região Centro-Oeste será realizado na Universidade Federal do Goiás, Câmpus Jataí  (CAJ/UFG), de 18 a 23 de novembro de 2013, tendo como público alvo predominante a comunidade de estudantes e professores dos estados da Região Centro-Oeste.

O Comitê Científico está constituído por:

Graciele Silveira (UFG-Jataí)

Luciana Elias (UFG-Jataí)

Marcela Souza (UFTM/SBM)

Mauro Rabello (UnB)

Paulo Datori (USP-ICMC)

Romildo Pina (UFG-Goiânia) – coordenador

Ronaldo Garcia (UFG/SBM)

Interessados em oferecer cursos no III Colóquio estão convidados a enviar suas propostas por email em formato pdf a coloquiodejatai@gmail.com no período de 15 de maio de 2013 até 15 de junho de 2013. As propostas, até três páginas, devem indicar claramente os pré-requisitos, os objetivos, o conteúdo, a distribuição de capítulos e seções, e a bibliografia.
Cada curso será composto por 4 aulas de uma hora e meia distribuídas no período de 18 a 22 de novembro e deverá corresponder ao nível introdutório dos cursos do Colóquio Brasileiro de Matemática. Os proponentes poderão ser de qualquer região do país.
Poderão ser consideradas propostas com alguma interseção com cursos já oferecidos no Colóquio Brasileiro de Matemática, Bienal da SBM, Colóquios Regionais ou Jornadas de Iniciação Científica. A análise e o julgamento das propostas serão feitos pelo Comitê Científico e comunicados oportunamente aos proponentes.

O resultado do julgamento das propostas será divulgado até 01 de julho de 2013 por email aos autores, que terão até o dia 15 de setembro de 2013 para entrega das notas do minicurso para publicação.

Normas para Eleições SBM 2013

Aprovadas pelo Conselho Diretor da SBM em 18 de março de 2013

1. Acompanhando o estabelecido no Artigo 34 do Estatuto, as eleições da SBM serão realizadas no período de 04 de junho a 29 de julho, dentro da Assembleia Geral, a qual terá inicio no dia 30 de maio e se encerrará em uma reunião no dia 30 de julho de 2013.

2. As eleições têm por objetivo a escolha da Diretoria para o mandato agosto de 2013 a Julho de 2015, bem como a escolha de 4 (quatro) membros para o Conselho Diretor com mandatos de agosto de 2013 a julho de 2017, e dos três membros do Conselho Fiscal com mandatos de agosto de 2013 a julho de 2015.

3. Serão considerados como presentes à Assembleia, e, portanto, ao processo eleitoral, todos os Associados Efetivos da SBM em dia com o pagamento da anuidade que tenham ingressado como Associado da SBM até o mês de Julho de 2012, e que satisfaçam às condições do Artigo 12 do Estatuto.

4. Para a Diretoria o voto será por chapa.

a. Será considerado voto em branco o que não fizer indicação de nenhuma chapa.

b. Será considerado nulo o voto em mais de uma chapa. No caso de eleição eletrônica deverá existir a opção de voto nulo.

c. Os Associados que estiverem presentes à Assembleia, de acordo com o Artigo 12 do Estatuto, e não votarem terão sua participação na eleição contada como abstenção.

d. A chapa que receber o maior número de votos será considerada eleita.

5. Para o Conselho Diretor, os votos serão dados nos candidatos, podendo cada Associado votar em no máximo 4 (quatro) nomes.

a. Os nomes dos candidatos serão classificados em Grupos

i. Grupo 1 – Norte e Nordeste

ii. Grupo 2 – Rio de Janeiro e Espírito Santo

iii. Grupo 3 – São Paulo

iv. Grupo 4 – Sul.

v. Grupo 5 – Minas Gerais e Centro-Oeste

b. Cada Associado deverá votar em no máximo 2 (dois) nomes de uma região.

c. A indicação de mais de dois nomes de uma região ou de mais de 4 (quatro) nomes no total, anula o voto para o Conselho Diretor. No caso de eleição eletrônica, o programa deverá impedir o voto em mais de 4 (quatro) nomes no total e em mais de 2 (dois) nomes por região, e deverá oferecer a alternativa de voto nulo.

d. Os Associados que votarem, mas não indicarem nenhum nome, serão contados como votos em branco. No caso de eleição eletrônica deverá existir a opção do voto nulo.

e. Os Associados que estiverem presentes à Assembleia, de acordo com o Artigo 12 do estatuto, mas não votarem, serão contabilizados como abstenções.

f. Os quatro nomes mais votados serão considerados eleitos para o Conselho Diretor.

6. Para o Conselho Fiscal, os votos serão dados nos candidatos podendo cada Associado votar em no máximo 3 (três) nomes.

a. O voto em mais de três nomes será considerado como voto nulo. No caso de eleição eletrônica deverá existir a opção do voto nulo.

b. Os Associados que votarem, mas não indicarem nenhum nome, serão contados como votos em branco.

c. Os Associados que estiverem presentes à Assembleia, de acordo com o Artigo 12 do estatuto, mas não votarem, serão contabilizados como abstenções.

d. Os três nomes mais votados serão considerados eleitos para o Conselho Fiscal.

RESULTADO DA CHAMADA SBM/SBMAC DE APOIO À PARTICIPAÇÃO NO CONGRESSO DE MATEMÁTICA DAS AMÉRICAS MCA 2013

A Chamada foi financiada com recursos da SBM, da SBMAC e da CAPES, totalizando R$180 mil. Foi decidido conceder auxílios individuais de R$2.400 cada um, correspondendo a 6 (seis) diárias de R$400.

Cada um dos agraciados, relacionados abaixo em ordem alfabética, deve entrar em contato com a Secretaria da SBM (mca2013@sbm.org.br) até o dia 8 de março, para confirmar o seu interesse em receber o auxílio. Em caso de não confirmação, o auxílio poderá ser transferido para outro solicitante.

Instruções sobre o pagamento serão enviadas, após essa data, àqueles que confirmarem seu interesse.

LISTA DE AGRACIADOS

1) Alunos de doutorado

Ana Paula de Araújo Chaves

Daniel Núñez Alarcón

Diana Marcela Serrano Rodríguez

Eliane da Silva dos Santos

Frederico Sercio Feitosa

Gregório Silva Neto

Juliana Marta Rodrigues de Souza

Kaliana dos Santos Dias

Luciano Coutinho dos Santos

Naiara Vergian de Paulo

Oscar Eduardo Ocampo Uribe

Thiago Porto de Almeida Freitas

Tiago Duque Marques

2) Pesquisadores e professores

Ademir Fernando Pazoto

Aldo Procacci

Alejandro Cabrera

Alejandro Kocsard

Alexandre Cesar Gurgel Fernandes

Alfredo Iusem

Amilcar Pacheco

Aron Simis

Boyan Slavchev Sirakov

Cesar Rogerio de Oliveira

Cláudia Sagastizábal

Clóvis Caesar Gonzaga

Cristian Andres Ortiz Gonzalez

Daciberg Gonçalves

Daniel Marinho Pellegrino

Débora Lopes da Silva

Didier Jacques François Pilod

Ederson Moreira dos Santos

Eduardo Fontoura Costa

Eduardo Outeiral Correa Hoefel

Elizabeth Karas

Emanuel Augusto de Souza Carneiro

Fábio Antonio Tavares Ramos

Fabio Scalco Dias

Fágner Dias Araruna

Fernando Torres

Flavio Dickstein

Francisco Xavier Fontenele Neto

Gabriel Calsamiglia

Gabriela Del Valle Planas

Geraldo Botelho

Gustavo Alberto Perla Menzala

Helena Judith Nussenzveig Lopes

Henrique Bursztyn

Henrique José Morais de Araújo

Irina Sviridova

Israel Vainsencher

Ivan Chestakov

Jairo da Silva Bochi

Javier Ribón Herguedas

João Carlos Alves Barata

Jorge Manuel Sotomayor Tello

José Alberto Cuminato

Jose Felipe Linares Ramirez

Leonardo Magalhães Macarini

Lorenzo Justiniano Diaz Casado

Lucas Catão de Freitas Ferreira

Luis Fernando de Osório Mello

Luiz Alberto Díaz Rodrigues

Luiz Gustavo Farah Dias

Luiza Amalia de Moraes

Marcelo Montenegro

Marcio Gomes Soares

Marco Pacini

Marcos Benevenuto Jardim

Maria Aparecida Soares Ruas

Mikhail Belolipetsky

Mikhail Solodov

Milton da Costa Lopes Filho

Paolo Piccione

Paula Balseiro

Reimundo Heluani

Roberto Imbuzeiro Moraes Felinto de Oliveira

Valeriano Antunes de Oliveira

Vyacheslav Futorny

 

Rio de Janeiro, 08 de fevereiro de 2013

Diretorias da SBM e da SBMAC

Prazo final para chamada ao apoio à participação no Congresso de Matemática das Américas – MCA 2013

Lembramos que o prazo final para solicitações de financiamento dentro da chamada conjunta da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM) e Sociedade Brasileira de Matemática Aplicada e Computacional (SBMAC) para participar do Congresso de Matemática das Américas (MCA 2013) é o dia 31 de janeiro de 2013.

O MCA 2013 terá lugar em Guanajuato, México, de 5 a 9 de agosto de 2013. Maiores informações em www.mca2013.org.

Poderão submeter pedidos de financiamento somente:
(1) estudantes de doutorado de instituições nacionais, em fase de elaboração da tese;
(2) pesquisadores de instituições nacionais, com preferência para organizadores e conferencistas das Sessões Especiais do Congresso.

Os itens financiáveis são passagens (total ou parcial) e diárias. A SBM e SBMAC também comunicarão a lista dos agraciados aos organizadores do Congresso, visando obter outras vantagens, tais como isenção da taxa de inscrição.

Terão prioridade na concessão dos auxílios os Associados da SBM ou SBMAC que estiverem em dia com o pagamento de suas anuidades.

As solicitações deverão ser efetivadas por email para o endereço mca2013@sbm.org.br até 31 de janeiro de 2013, anexando os seguintes documentos:

Candidatos do item (1):
– mensagem de encaminhamento;
– histórico escolar da pós-graduação;
– carta de recomendação do orientador, atestando que se encontra em elaboração da tese.

Candidatos do item (2):
– mensagem de encaminhamento;
– curriculum vitae (ou URL do Currículo Lattes)
– comprovante de participação em Sessão Especial (convite dos organizadores).

Rio de Janeiro, 15 de janeiro de 2013
Diretoria da SBM e Diretoria da SBMAC

SBM e SBMAC oferecem apoio à participação no Congresso de Matemática das Américas MCA 2013

A SBM – Sociedade Brasileira de Matemática e a SBMAC – Sociedade Brasileira de Matemática Aplicada e Computacional tornam pública a presente chamada a pedidos de financiamento de estudantes e pesquisadores visando participar no Congresso de Matemática das Américas que terá lugar em Guanajuato, México de 5 a 9 de agosto de 2013.

Esta chamada se fundamenta em um orçamento inicial de trinta mil reais (R$30.000,00), que poderá ser alterado pelas duas sociedades em função de eventuais variações da taxa de câmbio. Além disso, as socieadades estão realizando gestões junto das agências de fomento que, caso sejam bem sucedidas, permitirão aumentar substancialmente o orçamento desta chamada.

As submissões devem ser feitas somente por:
(1) estudantes de doutorado de instituições nacionais, em fase de elaboração da tese;
(2) pesquisadores de instituições nacionais, com preferência para organizadores e conferencistas das Sessões Especiais do Congresso.

Terão prioridade na concessão dos auxílios os Associados da SBM ou SBMAC que estiverem em dia com o pagamento de suas anuidades.

Os itens passíveis de serem financiados são passagens (total ou parcialmente) e diárias.

A SBM e SBMAC também comunicarão a lista dos agraciados aos organizadores do Congresso, visando obter outras vantagens, tais como isenção da taxa de inscrição.

As solicitações deverão ser efetivadas por email para o endereço mca2013@sbm.org.br até 31 de janeiro de 2013, anexando os seguintes documentos:

Candidatos do item (1)
– mensagem de encaminhamento;
– histórico escolar da pós-graduação;
– carta de recomendação do orientador, atestando que se encontra em elaboração da tese.

Candidatos do item (2)
– mensagem de encaminhamento;
– curriculum vitae (ou URL do Currículo Lattes)
– comprovante de participação em Sessão Especial (convite dos organizadores).

Rio de Janeiro, 13 de dezembro de 2011
Diretoria da SBM e Diretoria da SBMAC