OBMEP chega aos alunos do 4º e 5º anos do Fundamental

OBMEP chega aos alunos do 4º e 5º anos do Fundamental

Maior competição científica do país, a Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) amplia seu alcance. A competição nacional que reúne 18,2 milhões de crianças e jovens chega, agora, aos alunos dos 4º e 5º anos do Ensino Fundamental de escolas públicas municipais, estaduais e federais.

Proposta pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), com apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM), do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e do Ministério da Educação (MEC), a iniciativa expande o potencial de participantes da OBMEP em mais 5,2 milhões de estudantes de 87 mil unidades de ensino. Com 20 questões objetivas, as provas serão aplicadas em 30 de outubro nas próprias escolas em todo o país.

Assim como a competição realizada anualmente desde 2005, a 1ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas – Nível A (OBMEP Nível A 2018) pretende estimular o estudo da Matemática, contribuir para a melhoria da qualidade da Educação Básica, identificar jovens talentos e promover a inclusão social.

Em entrevista nesta terça-feira (11), o diretor-geral do IMPA, Marcelo Viana, contou que a ampliação da OBMEP é um sonho antigo. Hoje, a OBMEP alcança praticamente toda a população estudantil do 6º ano do Ensino Fundamental ao último ano do Ensino Médio. Desde 2017, inclui escolas particulares.

“Nossa visão, apoiada em estudos, é que há uma evolução da criança durante o ciclo inicial do Fundamental. Gradualmente, o interesse que a criança tem pela Matemática quando é bem pequenininha vai sendo perdido ao longo dos anos. Acreditamos que a olimpíada tem a possiblidade de combater esse efeito e manter na criança aquele gosto natural pela Matemática”, disse Viana.

O crescimento segue um modelo novo de organização, em colaboração com as redes municipais e estaduais de ensino, detalhou o diretor-adjunto do IMPA, Claudio Landim, coordenador-geral da OBMEP.

O IMPA continua responsável pela parte acadêmica, com a elaboração das provas e do gabarito. Caberá às secretarias oferecer a logística de aplicação, correção das provas e eventuais premiações que venham a instituir.

O modelo já foi testado no município de Nova Iguaçu (RJ), que realizou em 30 de agosto uma olimpíada com a participação de 16,3 mil estudantes dos 4º e 5º anos do Fundamental. “Foi uma experiência bem-sucedida”, relatou Landim.

A secretária de Educação de Nova Iguaçu, Maria Virgínia Andrade, acompanhou o lançamento da expansão da OBMEP. Ela anunciou que os estudantes da rede municipal participarão da OBMEP Nível A. “Na prova-piloto, o desempenho dos nossos alunos e o entusiasmo em resolver as questões foi fantástico”, comemorou.

Além da OBMEP Nível A, o diretor-adjunto anunciou que o IMPA iniciou hoje a divulgação de material didático para as séries iniciais do Ensino Fundamental, disponíveis no Portal do Saber da OBMEP. São quebra-cabeças e desafios, que podem ser baixados diretamente da internet para uso das crianças com as famílias. “Uma Matemática que seja instigante, que seja divertida, tentando estimular o ensino em todo o país”, disse ele.

Inscrições gratuitas

Gratuitas, as inscrições para a OBMEP Nível A são feitas exclusivamente pelas secretarias municipais, estaduais e por representantes das escolas federais pelo link www.obmep.org.br. A ficha de inscrição estará disponível até 10 de outubro.

O conteúdo das provas segue os Parâmetros Curriculares Nacionais para alunos dos 4º e 5º anos do Fundamental. As questões estimularão o raciocínio lógico e a criatividade, marcas tradicionais da OBMEP. A diferença é que ela será realizada em uma só fase.

Na entrevista, Landim lembrou que, neste sábado (15), haverá a segunda fase da OBMEP, com a participação de 1 milhão de alunos. “São 9 mil centros de aplicação e 47 mil fiscais em todo o Brasil. A prova será corrigida por mil professores.”

Reprodução: IMPA