Entrevista inédita com a ganhadora do prêmio Abel, Karen Uhlenbeck, é lançada pelo INCTMat

O INCTMat organizou uma entrevista inédita com a única mulher a ganhar o prêmio Abel até o momento, a pesquisadora Karen Uhlenbeck. Para entrevistá-la, o INCTMat convidou as professoras Jaqueline Godoy Mesquita (UnB), María Amelia Salazar (UFF) e Miriam da Silva Pereira (UFPB) e a estudante de pós-graduação Patrícia Ewald (USP-SP). Lorenzo J. Díaz (PUC-Rio) participou da elaboração e coordenação da entrevista. O professor Marcos Jardim (Unicamp) fez uma breve apresentação da entrevista. Finalmente, para montar esta entrevista, contou-se com o apoio de uma grande equipe de profissionais composta desde técnicos até tradutores.

Karen Uhlenbeck doutorou-se em 1968 na Universidade Brandeis sob a orientação de Richard Palais. Ela atua na área de análise geométrica, tendo tido contribuições de grande impacto na área. Ao longo de sua trajetória, ela tem recebido destacados prêmios e reconhecimentos. Uhlenbeck passou a maior parte da sua carreira acadêmica na Universidade do Texas em Austin e atualmente é pesquisadora visitante no Instituto de Estudos Avançados em Princeton.

Nesta entrevista, diversos aspectos da trajetória acadêmica de Uhlenbeck foram abordados sob uma perspectiva voltada para a realidade brasileira. Foram discutidos um amplo leque de tópicos, que vão desde sua pesquisa até questões sobre carreira acadêmica, participação em seminários, orientação e publicação de artigos. A entrevista traz importantes tópicos como a falta de representatividade feminina na área de matemática, a inclusão de minorias sub-representadas e a importância da diversidade na academia. Na entrevista, Uhlenbeck também relata os desafios enfrentados por ela e descreve algumas ações que estão sendo feitas para tentar reverter este cenário.

 

Confira a entrevista completa em: https://youtu.be/nSg7aApRniw

Fonte: INCTMat